30 Nov
Para além da sala de aula — Extensão Universitária e Planejamento Urbano e Regional
Lido 3188 vezes | Publicado em Publicações | Última modificação em 30-11-2017 15:39:47
 
Projeto Bambuzeiras, Assentamento Rural Dom Pedro Casaldáliga 2017 Crédito: Livro "Para além da sala de aula"/Reprodução
tamanho do texto reduzir tamanho do texto aumentar tamanho do texto
Qualifique este item
(4 votos)

O INCT Observatório das Metrópoles divulga o livro "Para além da sala de aula. Extensão Universitária e Planejamento Urbano e Regional", produzido pela ANPUR. A publicação apresenta o registro das reflexões que a associação vem fazendo em torno das práticas de extensão universitária em planejamento urbano e regional pelo país, avaliando o seu papel pedagógico, social e político. O livro conta com a colaboração de pesquisadores do Observatório, como Camila D'Ottaviano, João Rovati e Luciana Lago, sendo que esta última assina o "Posfácio Afetivo" no qual aponta que as discussões sobre a extensão realizadas durante o ENANPUR representaram uma possibilidade importante de reconstrução do conhecimento científico, a partir da transposição dos muros da universidade e do uso desse conhecimento "na luta cotidiana pelo bem comum".

O livro "Para além da sala de aula. Extensão Universitária e Planejamento Urbano e Regional" foi lançado em 10 de novembro pela Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional (ANPUR), e conta com a organização de Camila D’Ottaviano (FAUUSP) e João Rovati (UFRGS), ambos pesquisadores do Observatório das Metrópoles.

A publicação é fruto das discussões ocorridas no XVII ENANPUR (2017) que, pela primeira vez em mais de 30 anos após a realização do primeiro ENANPUR, teve uma Sessão Temática integral e exclusivamente dedicada ao debate da Extensão Universitária, a Sessão Temática 11 – A Extensão Universitária como perspectiva de atuação social e pedagógica para além da sala de aula, coordenada por Caio Santo Amore, João Rovati e Regina Lins. A criação dessa Sessão foi fruto das discussões e encaminhamentos propostos no VIII SEPEPUR.

Também pela primeira vez, e com base em experiências variadas de Extensão Universitária, o XVII ENANPUR promoveu Oficinas de Práticas Urbanas, realizadas no final de semana que antecedeu o Encontro. As oficinas foram desenvolvidas e organizadas por professores, pesquisadores e alunos de graduação e pós-graduação, e apoiadas por diversos grupos de pesquisa e extensão, movimentos sociais e entidades de assistência ou assessoria técnica com atuação na Região Metropolitana de São Paulo.

"Elas tiveram como objetivo central o desenvolvimento de atividades de leitura ambiental e urbana e práticas de planejamento e projeto, em contextos que frequentemente envolvem processos amplamente participativos de reconhecimento de problemas, tomada de decisão e elaboração de propostas associados à paisagem e à produção da cidade. A ideia era proporcionar aos participantes das oficinas uma vivência sensível e 'pé-no-chão' da metrópole paulistana", apontam D'Otaviiano e Rovati no texto de apresentação.


O livro está dividido em três partes.

Na Parte I, estão reunidos artigos que retratam as discussões ocorridas na Sessão Especial do XVII ENANPUR intitulada Planejamento Urbano e Regional no Brasil Contemporâneo, ou, mais especificamente, em sua Mesa III, Pesquisa, Ensino e Extensão em Planejamento Urbano e Regional.

No capítulo Os territórios da Extensão Universitária, é ressaltada a necessidade de avançar na discussão (quase inexistente, infelizmente) a propósito das especificidades da Extensão Universitária no campo do planejamento e dos estudos urbanos e regionais.

No capítulo A Extensão Universitária em tempos de crise, Fabiana Dultra Britto, Pró-reitora de Extensão Universitária da Universidade Federal da Bahia (UFBA), aborda o importante papel da extensão para a afirmação da dimensão pública da universidade brasileira e para o estreitamento das relações entre Universidade Pública e sociedade. Em função de sua experiência como pró-reitora, aponta também as fragilidades e desafios enfrentados pela Extensão Universitária frente ao atual momento político, onde o que se acreditava serem definições consolidadas rapidamente foram se transformando em dúvida e incerteza.

No capítulo Políticas Públicas de Cultura e Extensão Universitária, Maria Arminda do Nascimento Arruda, ex-Pró-reitora de Cultura e Extensão Universitária da Universidade de São Paulo, reflete sobre as dificuldades de afirmação das atividades de Cultura e Extensão Universitária frente à lógica de produção cientificista, cada vez mais presente em nossas universidades. O artigo aponta para a necessidade de superação do entendimento da Extensão Universitária como mera atividade de prestação de serviços e de difusão de atividades de pesquisa strictu sensu.

A Parte II reúne quatro textos que relatam atividades e discussões realizadas durante o XVII ENANPUR e algumas das experiências de extensão da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU/USP).

O capítulo Extensão em prelúdio. Crônica das Oficinas de Práticas Urbanas do XVII ENANPUR, escrito por Karina Leitão e Caio Santo Amore, faz um relato delicado e poético da experiência das Oficinas de Práticas Urbanas. Com a apropriação da musicalidade de Vinícius de Moraes e Baden Powell, e com seu mapa afetivo das oficinas, o artigo retrata o interesse despertado pela atividade no contexto do último ENANPUR e reflete sobre a importância da extensão na formação de nossos estudantes.

O capítulo A Extensão na FAUUSP foi escrito de forma conjunta por três dos coletivos de alunos de graduação atuantes na FAUUSP: Caetés, FAU Social e Grupo de Construção Agroecológica. Já o capítulo A extensão na Pós-Graduação: construção do diálogo entre favelas e a academia, é de autoria do único coletivo de pós-graduação atuante na FAUUSP, o LabLaje. A inclusão desses relatos no livro, restritos à FAUUSP, nos pareceu pertinente, pois, além de parceiros sobremaneira importantes na organização das Oficinas de Práticas Urbanas, a experiência do ENANPUR fez com que esses grupos refletissem sobre suas próprias práticas e atuação dentro e fora Universidade.

O último capítulo do livro, A Extensão Universitária no XVII ENANPUR, apresenta uma leitura crítica dos trabalhos apresentados na Sessão Temática 11 do XVII ENANPUR. De autoria dos coordenadores dessa Sessão, o artigo aborda e resume os diferentes conceitos de extensão veiculados naquela ST, ressaltando a importância dos desafios políticos implicados nesse debate conceitual.

A última parte do livro é um “POSFÁCIO AFETIVO”, escrito por Luciana Lago, protagonista do ciclo de valorização da extensão registrado neste livro. Ela aponta de forma clara e sucinta como as discussões realizadas durante o ENANPUR representaram uma possibilidade importante de reconstrução do conhecimento científico, a partir da transposição dos muros da Universidade e do uso desse conhecimento “na luta cotidiana pelo bem comum”, desafiando nossas certezas consolidadas e fortalecendo os laços entre ensino, pesquisa e extensão.

É importante destacar que todos os textos são autorais e apresentam exclusivamente a opinião de seus autores e não uma posição da ANPUR ou mesmo de sua Diretoria sobre o tema.

Segundo Camila D'Ottaviano e João Rovati, a expectativa é de que o livro seja uma pequena semente de uma intensa e profícua discussão no âmbito da ANPUR, sobre o delineamento e as perspectivas da Extensão Universitária em planejamento e estudos urbanos e regionais e sobre a atuação possível dos pesquisadores e de outros profissionais nesse campo. "Lembrando Paulo Freire, esperamos sobretudo que os conceitos, ideias e experiências debatidos aqui sejam fonte do esperançar. Seguimos, pois, na luta cotidiana por um Brasil mais justo e democrático", afirmam os organizadores.

Faço o download do livro "Para além da sala de aula. Extensão Universitária e Planejamento Urbano e Regional"

 

 



Etiquetado como:
O laboratório da Coordenação Nacional da Rede INCT Observatório das Metrópoles está temporariamente fechado, por conta do incêndio ocorrido, no começo de outubro, no Prédio da Reitoria da UFRJ.

Pedimos que os contatos sejam realizados pelos seguintes e-mails:

Elizabeth Alves
beth@observatoriodasmetropoles.net

Assuntos administrativos

Karol de Souza
karol@observatoriodasmetropoles.net

Assessoria de Comunicação

Breno Procópio
comunicacao@observatoriodasmetropoles.net

Assuntos Acadêmicos

Juciano Rodrigues
juciano@observatoriodasmetropoles.net