23 Jul
Revista e-metropolis n. 21
Lido 7493 vezes | Publicado em Artigos | Última modificação em 28-07-2015 21:44:13
 
Ilustração da edição nº 21 da revista e-metropolis Reprodução / e-metropolis
tamanho do texto reduzir tamanho do texto aumentar tamanho do texto
Qualifique este item
(1 vote)

O neoliberalismo no Brasil é o tema do artigo de capa da edição nº 21 da Revista Eletrônica e-metropolis. No texto, o autor Marcos Barcellos de Souza apresenta os principais vetores de penetração e difusão do neoliberalismo no Brasil e discute seus efeitos sobre os projetos de reescalonamento do Estado. Além disso, discute um possível retorno do país ao desenvolvimentismo.

Marcos Barcellos de Souza é doutor em Desenvolvimento Econômico pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) em professor Substituto no Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional (IPPUR/UFRJ). Eu seu artigo para a revista, ele adota uma perspectiva evolucionária e contraditória do neoliberalismo.

Souza procura destacar as complexas relações entre neoliberalização, descentralização, devolução, reescalonamento e financeirização, em uma abordagem sobre a neoliberalização que se assenta numa abordagem multiescalar e relacional. Ele utiliza argumentos inspirados na Abordagem da Regulação e na Abordagem Estratégica-Relacional do Estado para discorrer sobre o tema.

“Não seria possível, a priori, aplicar uma teoria do neoliberalismo ao caso brasileiro e comentar resultados prováveis. Na verdade, essa teoria não existe, dado que o neoliberalismo só pode ser entendido por experiências concretas, que o reformatam. Nesse sentido, a análise do próprio processo de neoliberalização no Brasil tem muito a informar sobre a evolução multiescalar e as genealogias do neoliberalismo, dada a sua natureza relacional”, destaca o autor na introdução do artigo.

Duas das seções do artigo são dedicadas à compreensão das formas de penetração do neoliberalismo no Brasil ao longo da década de 1980. Segundo o autor, tal período foi marcado pelo aprendizado institucional e democrático e por lutas entre projetos concorrentes de desenvolvimento. Ele ressalta que o desenrolar destas lutas foi determinante para a trajetória de neoliberalização no país. Na quarta e quinta seções do artigo, Souza analisa os momentos de roll back e roll out para, então, discutir um possível retorno do país ao desenvolvimentismo.

Acesse o artigo completo “Neoliberalização do Estado no Brasil: uma interpretação multiescalar” na edição nº 21 da Revista e-metropolis.

 



Etiquetado como: